Mato Branco: Roberto Galvão no MAUC

23 de junho de 2019

No último dia 19, o Museu de Arte da UFC abriu ao público a exposição Roberto Galvão: Mato Branco no MAUC, individual do artista, crítico e historiador da arte cearense, reconhecido nacional e internacionalmente. A mostra, com entrada gratuita, permanece no Museu de Arte até 26 de julho.

Na vernissage, o artista destacou a importância do MAUC na sua trajetória, bem como da Universidade Federal do Ceará, onde estudou Arquitetura e se formou em História.

“O MAUC é um museu da Universidade, então, tem de haver uma preocupação pedagógica. Procurei reunir o máximo de técnicas diferentes de pintura, desenho e escultura. Na área da gravura, temos xilogravura, água forte, linóleo, gravura em metal. E também múltiplas técnicas com lápis de cor, aquarela e tinta guache. É muito importante para os estudantes que venham ao museu terem a oportunidade de ver essas diferenças”, explicou o artista plástico.

Mato Branco é o significado do termo caatinga, palavra tupi-guarani que designa o bioma predominante na região Nordeste do Brasil. Na série, desenvolvida há mais de 10 anos por Galvão, é a paisagem cearense que assume o primeiro plano, servindo de mote e inspiração. Segundo registra o artista, foi nas suas idas e vindas entre Sobral e Fortaleza, que a ideia da série foi tomando corpo, a partir das afecções provocadas pela paisagem caatingueira.

Reunindo obras em diferentes técnicas – pintura, gravura (em metal, litogravura, linoleogravura, xilogravura), monotipia, desenhos, dentre outras – a exposição apresenta ao público um artista múltiplo, que transita por diferentes técnicas, dominando-as como poucos. Além disso, Roberto Galvão oferecerá em julho um curso de férias, dedicado à História da Arte no Ceará.

O Reitor da UFC, Prof. Henry Campos, participou da solenidade e destacou as relações de Galvão com a Universidade: “É um momento de muita alegria para nós acolhermos o Roberto, que tem uma ligação forte com a nossa Universidade. É um artista muito talentoso, com uma bela carreira, e é uma referência para toda uma geração. Ele também tem uma contribuição significativa para o nosso museu, pois doou várias obras que compõem hoje o nosso acervo”, afirmou o reitor.Roberto Galvão e Graciele Siqueira, diretora do MAUC

A diretora do MAUC, museóloga Graciele Siqueira, enfatizou a relevância da obra e trajetória artísticas de Galvão, pontuando a sua histórica e fértil relação com o Museu de Arte. A diretora destacou ainda que diversas obras da série Mato Branco foram doadas pelo artista ao MAUC, em um gesto generoso e que enriquece a coleção da instituição.

Confira a cobertura fotográfica da vernissage no Flickr do MAUC, clique aqui.

Com informações do Portal da UFC

 

Marcadores: