Exposição 2019.06 – Nunca se Viaja em vão… Se o Destino é Fortaleza – 07/06/2019

Na exposição deste ano; “Nunca se viaja em vão… Se o destino é Fortaleza”,, além dos bordados individuais, uma tela maior retrará alguns pontos turísticos da cidade de Fortaleza.

Compõe a exposição 22 peças bordadas à mão, utilizando-se a técnica do bordado livre unicamente ou mesclando-se com a técnica de aquarelagem.

Entre as peças e ícones escolhidos estão: Reitoria /UFC, Igreja Pequeno Grande, Praça Portugal, Iracema Guardiã, Lagoa de Messejana, Museu da Indústria, Sobrado Dr. José Lourenço, Caixa Cultural (Janela), Praça dos Leões, Mercado dos Pinhões, Passeio Público, Estoril, Mercado Central, Clube Náutico, Cineteatro São Luiz (Fachada), Colégio Imaculada Conceição, Colégio Justiniano Serpa, Jardim Japonês, Escola de Artes Thomaz Pompeu Sobrinho, Castelo do Plácido e Estação Ferroviária de Fortaleza.

Bordar Fortaleza para as mulheres do Entrelaçadas:

– Umas têm um olhar e enfoque mais poético de afirmação e expressão das belezas naturais;
– Outras, se voltam para a percepção da realidade e arquitetura da cidade….
– Bordar é resgatar a memória de Fortaleza, que aos poucos vai desaparecendo..
– E se bordar é resgatar memória pessoal, por que não fazer isso com Fortaleza? Já que a retomada da memória está sempre presente na arte, seja em lembranças de etapas da vida pessoal ou dos espaços da cidade…
– É, portanto, ter um olhar cuidadoso, de resgate da memória da cidade, valorizando o patrimônio cultural, a arquitetura e as outras artes e mexe também com a memória afetiva e subjetiva de quem vai bordar…
– É, por fim a valorização da cidade que nos acolhe e que afinal de contas estamos entremeados, é um movimento que tem a ver também com o resgatar o bordado cearense… certamente estarão impressos nas entrelinhas criatividade e irreverência do Ser cearense …