“Nunca se viaja em vão… Se o destino é Fortaleza” é inaugurada no MAUC com roda de bordado

12 de junho de 2019

Na última sexta-feira, 7 de junho, ocorreu no Museu de Arte da UFC a abertura da exposição “Nunca se viaja em vão… Se o destino é Fortaleza”, do Grupo de Bordado Entrelaçadas. Em 21 telas bordadas, as artistas imortalizam em linhas e pontos ícones arquitetônicos e paisagísticos da capital cearense.

Fortaleza foi o tema escolhido pelo grupo para o ano de 2018. Cada uma das integrantes elegeu um local, prédio, monumento ou paisagem para bordar. As escolhas demonstram a subjetividade de cada uma das integrantes e os resultados exprimem uma viagem pessoal, poética e sensível que lança novos olhares para espaços tradicionais e reconhecidos como de valor coletivo para a cidade.

Roda de Bordado

A abertura da exposição contou com uma roda de bordado, na qual participaram integrantes do Grupo Entrelaçadas, que orientaram as/os iniciantes na técnica do bordado. O grupo forneceu um pedaço de pano com uma imagem impressa (havia duas opções: a Iracema Guardiã, de Zenon Barreto, que fica na Beira-Mar; e um detalhe da fachada do Teatro José de Alencar. Além disso, as integrantes trouxeram agulhas e linhas, que foram disponibilizadas aos participantes.

Para Vanda Almeida, integrante de Entrelaçadas e uma das principais articuladoras da exposição no MAUC, a mostra tem o objetivo de “despertar o olhar das pessoas para o que ainda existe de memória da arte na cidade, na arquitetura, escultura, paisagem, enfim … e por ser o Museu de Arte esse espaço de valorização do nosso patrimônio, material e imaterial, onde flui arte e a presença de pessoas, principalmente de muitos jovens, nos sentimos lisonjeadas, afinal, a arte do bordado toma uma dimensão diferenciada da que tem corriqueiramente, porque para nós o bordado é uma expressão de arte…”.

Sobre Entrelaçadas

O Grupo de Bordado Entrelaçadas surgiu em 2016, de forma espontânea e com muita simplicidade. As mulheres que o compõe começaram a se encontrar uma vez por mês para bordar na Praça do CEART (Centro de Artesanato do Ceará). Algumas integrantes, já mestras na arte do bordado, como Iara Reis e Zenaide Maia, compartilharam seus conhecimentos com as demais, interessadas no aprendizado, motivo que fez com que ocorresse a continuidade do coletivo por meio da troca de conhecimentos técnicos, mas também de afetos e cuidados.

Inicialmente conhecido como “Menino Deus”, a mudança para “Entrelaçadas” buscou marcar um duplo significado: o bordar como um entremear de linhas nas quais também se misturam afetos, encontros, partilhas e acolhimento entre as pessoas. O primeiro projeto desenvolvido pelo grupo foram os presépios bordados. O segundo, “A Revoada”, eternizou pássaros da caatinga em linhas e cores.

Para 2018, “Entrelaçadas” definiu como tema “Fortaleza”, com foco para alguns ícones da capital cearense, como monumentos, paisagens e arquitetura, que remetem ou recordam aspectos importantes da história da cidade e/ou das histórias de vida das bordadeiras. Após sua passagem pelo MAUC, a intenção é de que esta exposição possa itinerar, sendo reapresentada nos espaços que estão representados em bordado. “Nunca se viaja em vão…se o destino é Fortaleza” parafraseia uma canção de Celinho Barros, intitulada “Se o destino é Fortaleza”, que inspirou o processo de produção dos bordados.

Grupo Entrelaçadas – Foto: Rômulo Santos

O MAUC é aberto a todos os públicos e agendamentos de visitas mediadas podem ser feitos todos os dias da semana.

 

Serviço

Exposição “Nunca se viaja em vão…Se o destino é Fortaleza”

Grupo de Bordado Entrelaçadas

Visitação: 07 a 28 de junho

Horário: 08:00 às 12:00 e 13:00 às 17:00 horas

Local: Museu de Arte da UFC (MAUC) – Avenida da Universidade, 2854 – Benfica, Fortaleza – Ceará

Telefone: (85) 3366-7481

E-mail: mauc@ufc.br

 

Foto: Rômulo Santos

 

 

 

 

 

 

Marcadores: