Exposição 2019.10 – Panorâmica Gráfica: do individual ao coletivo – 03/08/2019

(Transcrito do Livreto)

Conhecer e conviver com Silvano Tomaz e Gerson Ipirajá, ao longo desse tempo, no ateliê de gravura, foi um prazer conquistado passo a passo. O processo de trabalho artístico com a gravura num ateliê coletivo é feito de convivência e alteridade, alusões importantes nas dinâmicas de ensino e aprendizagem.

Tive o privilégio de encaminhar esses dois talentos ao campo da gravura como professor. E hoje, tenho a oportunidade de compartilhar das experiências e resultados de ambos, produzidos no ateliê da gravura EAOTPS – Escola de Artes e Ofícios Tomaz Pompeu Sobrinho.

É importante salientar a importância desse ateliê livre que é monitorado por Tomaz e Gerson, num trabalho de orientação voluntária.

A escola abriu suas portas para os artistas e tornou-se um espaço de atuação e expansão social do conhecimento e produção das artes gráficas no Ceará. Com isso,o ateliê da EAOTPS, proporciona não apenas a convivência, mas o fazer artístico através de um processo de confiança mútua, de práticas e pensamentos das artes gráficas, onde Tomaz e Gerson muito contribuem. Apoiando-se no amplo espectro das diversas linguagens da gravura como: a xilogravura, linóleo, gravura em metal, litografia e outras experimentações.

Os dois gravadores constroem a riqueza visual de seus trabalhos nessa exposição.

Podemos observar em Tomaz a busca por colocações visuais, onde o sentido da razão se dilui apoiado por um grafismo inquietante, numa divisão entre o interior e o exterior. A figura e o traço têm necessidade de liberdade e, assim, a surpresa e o encantamento faz parte da sua produção.

Em Gerson Ipirajá observamos um trabalho de grande força, onde o signo e o artista dialogam. Mas ele também é orgânico, portanto, não só reverbera nas questões semióticas como tem um encontro natural, ancestral com o signo que faz parte da sua personalidade visual.

Enfim, podemos ver nos trabalhos dos dois artistas uma influência mútua, mas com elementos estéticos que permitem a vivência sem perderem suas particularidades, nas questões estéticas e conceituais. Essas influências são próprias de um ateliê coletivo que permite de forma ampla, a convivência e o crescimento artístico.

Eduardo Eloy
Professor e artista visual – 2019


Gerson Ipirajá

Exposições

2019 – Trajetória Gráfica – 25 anos de atividades – Aracati, CE – Brasil
Festival de la grafica – México
2019, 2011 – International Print Biennial Varna – Bulgaria
2019, 2017, 2015, 2013, 2011 – International Contemporary Engraving Biennial Ploiesty – Romênia
2018 – International Contemporary Engraving Biennial Danubio – Romênia
Ocupa In-Grafika – Fortaleza, CE – Brasil
2018, 2016, 2014, 2012 – International Biennial Small Graphic Tetovo – República da Macedônia
2018 (Prêmio de desenho), 2017, 2006, 2005, 2004 – Salão de Abril – Fortaleza, CE – Brasil
2017 – International Contemporary Engraving Biennial Iasy – Romênia
2017 (Indicação ao Grande Prêmio/Aquisição) – International Print Triennial Cietzen – Polônia
2016 – International Biennial of Small Graphic Ostrow – Polônia
2015 – Brest Print Triennial – Biellorussia
2012, 2009, 2006 – Triennial International of Graphic Art Triennial Bitola – República da Macedônia
2012 – Imprima International – Sobral – CE – Brasil
2012, 2009, 2008, 2007, 2006 – Prêmio El Caliu Grabado Ollot – Espanha


Silvano Tomaz

Exposições

2019 – Panorâmica Gráfica 25 anos | MAUC – Fortaleza – CE
Global Print | Douro – Portugal
Exposição Internacional de Gravuras | Centro Cultural Lauro Monteiro – Mogi Mirim – SP
2018 – Mostra Comemorativa 30 anos | Museu Casa da Xilogravura – Campos de Jordão – SP
Ex Libris – Marca de uma Identidade | Galeria SESC de Artes – Palmas – TO
2017 – Bienal Miniprint Internacional de Gravuras – Uruguai
Pluralidade | Galeria Vicente Leite – UNI7 – Fortaleza – CE
2016 – Bienal Internacional de MiniPrint – Laguna Piva – Santa Fé – Argentina
Osten Biennial of Drawing | Skopje – Macedonia
Miniprint Internacional | Paraná – Argentina
2012 – Arte Abstrata | Galeria Vicente Leite – UNI7 – Fortaleza – CE
Imprima | Mostra Internacional de Gravura – Sobral – CE
2005, 2007, 2009, 2011 – XIII, XIV, XV – Unifor Plástica | Espaço Cultural Unifor – Fortaleza – CE
54°, 55° Salão de Abril | Galeria Antonio Bandeira – Fortaleza – CE
2001 – Forma e Cor Como Luz | Galeria Itaú Cultural – Brasilia – DF
2001 – Forma e Cor Como Luz | Galeria Itaú Cultural – Penápolis – SP
1999 – 1° Mostra Internacional de Mini Gravura – Vitória – ES
1998, 1999 – IV e V Salão Norman Rock Well do Desenho e da Gravura | Galeria do IBEU – Fortaleza – CE
1998, 1999, 2000, 2001, 2004 – I, II, III, VII Salão de Arte Contemporânea Sobral – SP
1998 – Mostra Internacional de Mini Gravura | Barcelona – Espanha
1998, 2000 – IV e VI Salão Nacional de Arte Contemporânea – Campinas – SP
1994, 1996, 1997 – Salão dos Novos | Fundação Cultural – Fortaleza – CE


Exibir: subpáginas.