Área do cabeçalho
Portal da UFC Acesso a informação da UFC Ouvidoria Conteúdo disponível em: Português

Universidade Federal do Ceará
Museu de Arte da UFC – M A U C

Área do conteúdo

Exposição 1962.01 – Fotografias de Silvain Popesco – 27/02/1962

(Transcrito do Catálogo)

Seria errôneo definir Silvain Popesco como fotógrafo das coisas simples, errôneo porque são em geral nas coisas chamadas simples que se esconde um mundo dos mais complexos, chegar à essência desses objetos é trabalho bem profundo, trabalho de decifrador de mistério, a simplicidade está mesmo é na pessoa de Silvain Popesco, na sua humildade, na sua capacidade de trabalhar obstinadamente sobre alguns centímetros quadrados de casca de pinho para descobrir e revelar um mundo maravilhoso de matéria e grafismo.

São sempre os objetos mais pobres e comuns que interessam Popesco, e ele os analisa com raro poder de síntese. Talvez seja este o traço marcante de sua personalidade. A maçaneta então deixa de ser apenas a maçaneta, e no meio plástico, conjugada aos outros elementos toma dimensões de esculturas, um brancussi, talvez.

Uma ocasião levei-o à litografia desjobert, crendo que o impressionariam a luz, a forma bizarra das prensas, os papéis a secar, e o ambiente de atelier. Tudo isso não o marcou senão superficialmente. Foi o depósito de pedras litográficas já gravadas, guardadas como livros em estantes que o emocionou, e essas pedras retangulares, manchadas de cores, etiquetadas e numeradas, deram motivo a uma série de belas fotografias.

Nada é agressivo na arte de Silvain Popesco, seu vocabulário é lírico, é lírica sua maneira de cristalizar o gesto, a paisagem, a cidade e os homens. Não é fotógrafo que documente, e assim nunca registra o homem de rua, digamos por exemplo, fotografaria o primeiro plano e o fundo, e o homem nesse continente seria quase acidental, como o automóvel que passa, como os pombos que voam.


Silvain Popesco

Nasceu em Dusseldorf em 1916, sua família mudou-se para Paris quando ele tinha a idade de cinco anos. Na França fez seus estudos e participou da guerra no corpo médico, na qualidade de cirurgião – dentista. É conselheiro técnico para fotografias em cores do “club des 30×40”. Participou de vários concursos internacionais a título individual e como representante do referido clube. Popesco é um dos mais destacados fotógrafos amadores de Paris e mereceu honra de ver na “photokina de colônia” de 1956 uma de suas fotografias selecionada para essa importante exposição. A única fotografia em cores, aliás, que ali figurou.


Relação das Obras Expostas

1- Esboço
2- Aridez
3- Eles Viram Tantas Coisas…
4- Tranquilidade de Espírito
5- Paris dos Muros
6- Luz
7- Casca de Pinho
8- Casca de Pinho
9- Casca de Pinho
10- Casca de Pinho
11- Casca de Pinho
12- Túnel
13- Trinco de Porta
14- Prato Velho
15- Fonte de Energia
16- Depois da Guerra
17- Usina na Neblina
18- Maçaneta
19- Muro Velho
20- Trabalhador Repousando
21- Inverno em Paris
22- Igreja em Ulm
23- Namorados
24- Jogo de Cubos
25- Antes da Tempestade
26- Isabelle
27- Menina Triste
28- A Auréola
29- Criança Sonhadora


Catálogo da Exposição Fotografias de Silvain Popesco 1962

Acessar Ir para o topo