Português

Exposição 2020.6 – Arte em tempos de COVID-19

O Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará-Mauc começa a ser sonhado durante do Modernismo cearense, no final da década de 1940, e por modernistas das letras, das artes e da educação. Sua natureza é esta! É ser moderno, é ser vanguarda! 

Gestado e nascido entre as décadas de 50 e 60, o moderno e antenado Mauc ganha forma a partir dos anseios e reflexões de um grupo de intelectuais, gestores, políticos e artistas. Nasce dialogando com o sacro, com o popular, com o pop e com o erudito, fazendo valer o lema da Universidade “o Universal pelo Regional”. 

Passou por mudança de sede, de estrutura física, de modelo expográfico, de modelos de gestão e segue vivo e atento às discussões modernas da Museologia, da Arte, do Patrimônio e da Educação. Lugares estes em que circula com elegância, segurança e desenvoltura.

O Mauc finda o século XX alinhado com as tecnologias e inovações modernas deste período. Embriona e lança de dentro da casa (idealização do então diretor da época com um grupo de bolsistas curiosos e inovadores) uma página eletrônica arrojada e, que  em 1999, disponibilizava grande parte do acervo artístico da instituição (antes da compreensão da Lei do Direito Autoral); toda a memória das visitas agendadas dos grupos, das aberturas das exposições, dos lançamentos de livros (possível de fazer o download); toda a memória das exposições realizadas com disponibilização de catálogos, recortes de jornais e fotografias; além das ações e conteúdos atualizados da instituição.

Paralelo às suas ações no “mundo real”, até 2014, esta página eletrônica funcionou como uma extensão física no único canal virtual do Museu de Arte da UFC e contava com dois profissionais que cuidavam dos detalhes deste espaço expositivo. Neste período, muitos museus já contavam com suas páginas eletrônicas modernas e antenadas às mais novas tecnologias disponíveis no século XXI. Sem medo de dar um passo atrás, o Mauc retira sua página da rede e volta a flertar com a tecnologia possível de mantê-lo ligado aos seus visitantes virtuais: cria sua primeira conta numa rede social, o Facebook. 

Entre 2018 e 2019 o Mauc dá mais alguns passos discretos, porém significativos. Rumo às novas conexões e relações virtuais, cria seu perfil no Instagram, um canal no Youtube, uma página no Flickr e relança seu site. Em cada um destes canais, o Mauc vai mostrando suas faces e se expondo para o mundo… uma exposição sobre si, apesar de falar muitos dos outros! É um Museu que se abre para as exposições físicas, mas que se preocupa em trazê-las para o mundo virtual, como uma forma de aproximar quem está longe da instituição.

Em 2020, o mundo físico pede pausa, um vírus invisível a olho nu nos faz desacelerar e o mundo virtual ganha mais velocidade e informação. Estamos todos conectados ao mesmo tempo e numa mesma rede. A arte (plástica, musical, literária, poética, fotográfica, cinematográfica) é vista como o novo oásis para a alma frente às incertezas e ao medo do distanciamento social, do isolamento, da doença e do luto. 

A pouco mais de um ano de completar 60 anos de atividades ininterruptas, o Mauc para suas atividades físicas, “fecha suas portas” e se conecta de forma visceral ao mundo virtual. Consciente do seu lugar de vanguarda na história da museologia brasileira e ocupando também a função de observador do mundo real alheio, toma para si a responsabilidade de convocar os artistas cearenses ou nascidos no Ceará para integrar este novo momento do museu e da humanidade e lança a Convocatória para a Exposição Virtual – ARTE EM TEMPOS DE COVID-19. O Mauc é fruto de muitas mãos e mentes criativas, surgindo assim a parceria com o Projeto de Extensão Escola Arte Livre (FAMED/UFC E ARTES/IFCE) e com a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Unichristus. 

A primeira exposição virtual do Mauc é para a instituição um marco histórico, mas é para sua equipe, para os artistas e para o público a possibilidade de reforçamento dos vínculos pré-existentes e o estabelecimento de novos, resultando na constante renovação do Museu, da Arte e da Sociedade. 

A finalidade e os objetivos desta exposição estão bem definidos: 1) Promover a valorização diária da arte e dos artistas cearenses ou residentes no Ceará; 2) Disponibilizar nas redes sociais do Mauc, um conteúdo diário sobre os artistas participantes, uma minibiografia e a sua produção artística contemporânea; 3) Manter atualizado o público que usufrui dos serviços prestados pelo Mauc (físico e virtual) sobre o cenário artístico em tempos de pandemia;e  4)  Manter a saúde mental dos artistas e da sociedade.

Por fim, Mauc, Escola Arte Livre e PRPPG-Unichristus se unem em prol da arte e em prol da vida! E, parafraseando Nise da Silveira, famosa psiquiatra brasileira e “mãe” da arte como terapia “é necessário se espantar, se indignar e se contagiar, só assim é possível mudar a realidade.” 

Fiquem bem e se possível, fiquem em casa!

Abril, 2020

Graciele Siqueira
Museóloga e Diretora
Museu de Arte
Universidade Federal do Ceará

Artistas Participantes: 

#EU Anchieta de Carvalho Bruno Menezes Daniel Sena
Adriana Gomes Andréa Dall’Olio Camila Vas Descartes Gadelha
Adrielly Rodrigues Andriola Carina Dias Diana Ferreira Teles
Aimê Fraga Anete Mendonça Carolina Nanan Dias Brasil
Aldírio Ribeiro Angélica Gadelha (Angad) Caroline Diniz Ed Ferrera
Alice Dote Ariel Cecília Bichucher Elaina Forte
Alisson Marley Arthur Siebra Barreto Cidinha Fonseca Estêvão Lima
Alysson Lemos Beatrice Melo Cláudio Rodrigues Expedita Ricarte
Amanda Aguiar Beatriz Soares Cláudio Viriato Fá Carvalho
Ana Menezes Bianca Amarante Colagista Maya Fabricio Maia

 

Fátima Gomes Ispaíde Idilécio Kelvi Dacosta Lubiana Germana
Filipe Alves Iury Figueiredo Kiko Lucas Araújo
Flamel Jaded V. Lara Dias Lyz Vedra & Valéria Freire
Francisco Ivo Jan Fraga Larissa Bezerra Marco Soares
Gerson Ipirajá Jefferson Souza Laura Figueirêdo Marcos Kubrusly
Gustavo Diógenes João Miguel Lima Leo Silva Marcos Martins
Hailla Krulicoski João Vilnei Lia Sanders Marcos Pinto
Hirlan Moura Jonh Herisson Liandro Roger Maria Barros
Iago Barreto Soares Júlio Maciel Liezio Gomes Maria Euda
Isaac Furtado KAROL Linco Vasconcelos Maria Helena Pinheiro Cardoso

 

Mariana Letícia Nágila Tahim Renan Vieira Sérgio Santos
Mariana Moraes Nataly Olivier Roberto Vieira Silvano Tomaz
Mário Sanders Nereida Dusten Ronaldo Vieira Socorro Silveira
Mário Sérgio Freitas Nick Ruy Relbquy Sol Oliveira
Marllus Lustosa Nilfácio Prado Bezerra Samara Fernandes Souza Ana
Mayara Freitas Nzjinha Sandra Montenegro Talita Késsia
Mel Andrade Pedro Eymar Sant’Ana Tatiana Tavares
Melzier Psychohellder Sarah Rabelo Tércia Montenegro
Min Severo Raquel Morano Sebastião de Paula Thami – Thamyrus
Muris Regina Campos Sérgio Helle Tito Flávio

 

Úrsula Nóbrega Vitor Santos Vitória Schaumann Wendy Castelo
Victor Santos Vitória Marques Wagner Chacon Zé Maria

 

O acervo da exposição pode ser visualizado clicando aqui

O MAUC – O Museu de Arte da UFC está situado na Av. da Universidade, 2854, Benfica, e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h. Em sábados agendados, o museu abre para visitação com programação especial.

Mais informações sobre as atividades culturais do espaço podem ser encontradas no site do MAUC e nos perfis do Museu no Instagram e no Facebook.

Fonte: Museu de Arte da UFC – fones: (85) 3366 7481 e 3366 7480